Laís Laíny

Perto da entrega, castramóvel vira autopromoção, denunciam protetores

14/12/2019 15h00

Após anos de debates, promessas e diálogos, Cascavel está mais perto do que nunca de ter um castramóvel: um veículo adaptado para fazer a castração de animais.

Uma bandeira antiga das ONGs protetoras de animais que foi ouvida pelo poder público e, pela primeira vez, ganha corpo em Cascavel.

A entrega deve ocorrer nas próximas semanas pelo prefeito, Leonaldo Paranhos, e junto com a boa notícia, aparecem - como diz a expressão popular - os que mal chegaram e querem sentar na janelinha.

Nos bastidores do meio político e dos protetores de animais, está gerando incômodo e revolta a manifestação de um homem que, segundo o segmento, está tentando se promover com a bandeira do castramóvel.

Uma postagem nas redes sociais, inclusive, está até motivando um movimento jurídico do Município por "apropriação" da ideia do projeto do Castramóvel que já existia desde a campanha eleitoral, e também tem apoio de vereadores, deputados e das ONGs.

Um homem está disseminando que o Castramóvel só vai sair porque ele fez um abaixo-assinado cobrando a política pública.

"Castramóvel está pronto para atender a população de Cascavel, quero mais uma vez agradecer a todos que assinaram o abaixo assinado que fiz cobrando o castra móvel".

E mais além. As entidades denunciam que ele está fazendo montagens usando fotos do deputado estadual da Bahia, Marcell Moraes, como se fossem suas. Na foto que aparece nas redes, ele recortou o rosto do parlamentar e colocou a foto do seu rosto.

O blog entrou em contato com diversas ONGs e veterinários engajados nesta pauta e a resposta foi quase a mesma sempre: o senhor não é conhecido no meio.

E nos corredores do Paço Municipal, o blog apurou que o Município analisa juridicamente a possibilidade de interpelar para uma retratação pública. Isso porque, qualquer divulgação indevida se enquadraria como apropriação indevida de uma política pública para fazer autopromoção. Uma decisão sobre isso ficará para a próxima semana.


O PROJETO
Para contextualizar, a proposta de ter um castramóvel em Cascavel é bastante antiga. Na última campanha eleitoral, a causa animal ganhou o espaço nos discursos dos candidatos e praticamente todos os candidatos a prefeito de Cascavel tinham esta proposta em pauta.

E no caso do eleito, o prefeito Leonaldo Paranhos, isso também entrou no plano de governo oficial.

A proposta foi feita a várias mãos: as ONGs com a demanda e a cobrança; o Município com a execução e operacionalização da política pública, apoio de vereadores, como Serginho Ribeiro que defende a causa animal, e ainda do deputado federal Evandro Roman.

Ele direcionou duas emendas no valor de R$ 160 mil cada, para aquisição e implantação do castramóvel.

Mês passado, o Programa EPC também divulgou que também deve ser implantada uma ambulância para atender urgências com os animais: o Samu Pet.


OUTRO LADO

Ele foi procurado pelo blog que o questionou sobre a suposta montagem e também sobre as críticas feitas pelas ONGs.

O homem nos disse que: "Em nenhum momento eu disse que era projeto meu. Eu apenas falei que ajudei a tirar o projeto do papel. Tem pessoas ligadas, que não quero falar quem, que não querem que ninguém seja candidato a nada. Eu não publiquei nada dizendo que o Castramóvel é meu, mas sim projeto o CRA [Centro de Referência Animal] que é projeto meu e o UPA PET".

Em resumo, ele afirma que apenas apresentou um abaixo-assinado cobrando o castramóvel. O homem afirmou, em áudio, que tem o protocolo da prefeitura sobre o assunto e deu um recado ao blog.

"Toma muito cuidado porque eu adiciono minha parte jurídica".

Quantos as fotos, o homem nega que tenha feito montagens.

Leia outros artigos de Laís Laíny