BLOG DO
Xico Graziano

Leite não é símbolo nem da direita nem da esquerda, diz Xico Graziano

Gesto de Bolsonaro foi criticado e associado ao nazismo

03 de Junho de 2020 | 09h37 | Atualizado há 33 dias

PUBLICIDADE
"Estão precisando de leite, e não de alimento sólido. Quem se alimenta de leite ainda é criança, e não tem experiência no ensino da justiça." Hebreus 5:12,13

Alimento bíblico, símbolo da pureza e da inocência, o leite acabou apedrejado pela maledicência política. Aconteceu nesses dias. Ao tomar um copo do branco líquido, o presidente Jair Bolsonaro acabou xingado. Pela ira ideológica.

Comemorado em 1° de junho, o "Dia Internacional do Leite?, data proposta pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura), em 2001, serviu para manifestações em favor do ?Desafio do Leite?, um evento em defesa do consumo do produto, lançado pela respectiva cadeia produtiva com apoio do Ministério da Agricultura.

Beber mais leite é uma causa antiga de movimentos relacionados ao combate da desnutrição infantil em todo o mundo. Mais recentemente, para enfrentar a deficiência de cálcio, que causa osteoporose, também se estimula o alimento aos idosos. Não apenas líquido, natural, mas processado, em queijos e outros quitutes.

Faz alguns anos que o consumo de leite deu certa estagnada no Brasil, afetando a rentabilidade do setor produtivo. Em 2016, um grupo de mães veterinárias lançou uma campanha intitulada ?Beba Mais Leite?. Com relativo sucesso, empresas e lacticínios entraram na onda, cujos ?embaixadores? são pessoas notórias como o médico Drauzio Varella.

O mercado, porém, pouco reagiu, pois a crise econômica de então, naquela crise do impeachment de Dilma, impediu o aumento de consumo pelas famílias. A situação começou a melhorar em 2018, e no ano passado o cenário indicava certa recuperação, trazendo animação para a turma do leite. Aí chegou a pandemia e derrubou as expectativas.

Nesse contexto de queda de consumo de leite e seus derivados, novamente o setor produtor reagiu, criando o ?Desafio do Leite?. A ideia de marketing, elementar, é fazer do gesto de tomar um copo de leite, na frente das pessoas, um estímulo ao consumo. A causa é boa.

Mas, no entremeio dessa encrenca política que destrói o bom senso e paralisa o ânimo de nosso país, grupos de ativistas esquerdosos viram no gesto presidencial uma atitude nazista. Tomar leite seria uma apologia à supremacia branca.

Sim, é verdade que o terrível Goebbels incentivava beber leite em cerimônias nazistas. Também é certo que existe uma direita grotesca nos EUA que faz do gesto de tomar um copo de leite sua estúpida arma de guerra contra os negros. Isso, porém, não tem nada a ver com o Brasil.

Muito menos com os nossos ingênuos produtores de leite, cerca de 1,3 milhão de agricultores, a imensa maioria pequenos, que se espalham por 99% dos municípios do país. O Brasil é o 3° maior produtor mundial, atrás apenas dos EUA e da Índia. Tem tudo para crescer mais.

Antigamente, e nem faz tanto tempo assim, o leite comum, chamado tipo C, azedava, estragava, mesmo colocado dentro da geladeira. Coalhava degradado por bactérias que o contaminavam desde a teta da vaca, na ordenha manual. Há 20 anos começou uma verdadeira guerra para melhorar a qualidade do leite nacional. Funcionou. Nesse processo, acabou o velho latão de leite na beira da estrada.

Novos produtos ?longa vida? surgiram, em caixinhas de todo tipo, facilitando o consumo das famílias. O fortalecimento da cadeia produtiva de lácteos no Brasil possibilita, inclusive, ganhar espaços no mercado global. Hoje em dia o país exporta pequena quantidade de leite condensado e creme de leite. Mas podem crescer as vendas externas, e muito, incluindo os deliciosos queijos ?mineiros?. Na Ásia e na África, o consumo de leite e derivados é pequeno.

Pior que a covid-19, a virulência da política nacional pode sufocar essa vontade de crescimento da pecuária leiteira no Brasil. Ao associarem o leite com movimentos ideológicos, confundem os consumidores. Denigrem o produto.

Quem toma leite não é de direita nem de esquerda, muito pelo contrário. Toma leite quem é sadio. E sábio.

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM