Ciudad Juárez

Democrata Beto O'Rourke se reúne com migrantes na fronteira México-EUA

01/07/2019 America Latina
legenda
O ex-congressista e pré-candidato democrata à Presidência dos Estados Unidos Beto O'Rourke (D) se reuniu com migrantes centro-americanos na fronteiriça Ciudad Juárez, México, 30 de junho de 2019

O pré-candidato democrata à Casa Branca Beto O'Rourke visitou neste domingo (30) na mexicana Ciudad Juárez famílias de migrantes que pretendem obter asilo nos Estados Unidos, mas que foram devolvidas ao México enquanto transcorre seu processo jurídico.

O político texano de 46 anos, cuja proposta mostra inclinação à esquerda em temas como imigração, clima e saúde, reuniu-se com quatro famílias centro-americanas no abrigo Casa del Migrante, situado na fronteiriça Ciudad Juárez, onde atualmente estão 305 migrantes.

"Eu quero que as pessoas que chegam aqui na fronteira possam seguir nossas leis de asilo nos Estados Unidos, que não precisem ficar aqui em Ciudad Juárez ou na Casa do Migrante porque é perigoso", disse em espanhol o ex-membro da Câmara de Representantes, que segundo pesquisas está em quarto lugar das preferências dos eleitores democratas.

Anteriormente, os migrantes que conseguiam cruzar clandestinamente a fronteira dos Estados Unidos podiam pedir asilo e esperar a resposta ficando em liberdade em território americano. Mas a espera para seu encontro com um juiz migratório que resolvesse seu caso poderia demorar meses, razão pela qual muitos imigrantes em situação irregular se perdiam nos Estados Unidos sem se apresentar.

Devido à onda de milhares de migrantes - principalmente famílias de Guatemala, Honduras e El Salvador que fogem da pobreza e da violência em seus países - que chegaram em caravanas através do México para pedir asilo nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump mudou as regras.

Agora, os migrantes devem se inscrever em uma lista de espera para pedir asilo a partir do México e permanecer ali enquanto aguardam a solução para seu caso, expondo-se à violência dos cartéis mexicanos, bem como a dificuldades econômicas para sua estadia.

"Estão esperando semanas, meses, possivelmente anos para conseguir justiça no nosso sistema nos Estados Unidos. É algo que queremos mudar", disse O'Rourke à imprensa.