Cascavel

Wagner Cauz está desaparecido há dois meses; "Vivemos o abismo emocional"

Wagner tem 39 anos, é morador do Bairro 14 de Novembro e tem um casal de filhos

03/10/2019 07h50 | Atualizado em 03/10/2019 11h00
Em 3 de outubro, completa dois meses do desaparecimento de Wagner Cauz de 39 anos, morador do Bairro 14 de Novembro em Cascavel.

O motorista de caminhão e pai de dois filhos estava em casa na tarde de 3 de agosto, quando foi chamado no portão por alguém no carro de cor vermelha. Wagner conversou com a pessoa, entrou no carro e desde então desapareceu. Sem deixar pistas, vestígios, ou ligou para os familiares para contar o que teria acontecido.

A família registrou o boletim de ocorrência na Polícia Civil e a investigação está com o GDE (Grupo de Diligências Especiais).

A irmã de Wagner publicou nas redes sociais a tristeza de ter o familiar desaparecido. "Amigos, do dia para noite a vida da nossa família perdeu a cor e o tom acinzentado tomou conta. Vivemos o abismo emocional sem fim. Hoje faz 60 dias que não temos nenhuma notícia do meu irmão", declara.

A Polícia pede ajuda da população para encaminhar informações sobre o possível paradeiro da vítima. As denúncias podem ser repassadas pelo 190 e 197 de forma anônima.

Confira a mensagem da irmã de Wagner na íntegra:

"Amigos, do dia para a noite a vida da nossa família perdeu a cor e um tom acinzentado tomou conta, convivemos um abismo emocional sem fim.
Hoje fazem exatamente 60 dias que não temos nenhuma notícia do meu irmão Wagner. Nesses dias que se passaram muitas perguntas ficaram no ar, mas a única certeza que não conseguimos nenhum contato ou notícia.

Recebemos muitas mensagens de apoio e orações e pedimos que continuem, pois não perdemos a esperança apesar de muitas vezes se sentirmos fracos, desesperados e angustiados.

Estamos levando a vida com uma ferida que não cicatriza, o que nos move é a esperança que tudo acabe logo e fique apenas a cicatriz, mais a sensação de vazio é imensa e cada dia sem notícias é como se fosse um sentimento de enterro, um luto sem fim, uma dor não passa.

Podemos estar sorrindo, trabalhando, porém muitas vezes fico olhando para lado com a impressão que a qualquer momento ele irá aparecer, a cada toque do telefone correr para atender com a esperança de escutar sua voz ou alguém me dando alguma informação ou toda vez vejo algum notícia de corpo não identificado ligo correndo no IML para saber se é ele.

Aos que conheceram e conviveram com meu irmão sabem que com ele não havia tristeza, sempre fazendo graça e incapaz de fazer maldade para alguém.

Pedimos se alguém tiver qualquer informação, mesmo às vezes não achando que é importante ligue para 190 e faça uma denuncia anônima."

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.