Cascavel

"Quebra-crânio": a brincadeira perigosa que pode matar

Queda pode provocar lesões irreversíveis no crânio e na coluna vertebral e, inclusive, levar à morte

14/02/2020 14h49 | Atualizado em 14/02/2020 15h00
O desafio viralizou na internet e tem se tornado febre entre os estudantes de todo o país. No "quebra-crânio", duas pessoas pedem a uma terceira para dar um pulo e, quando a vítima está no ar, as outras a derrubam com uma rasteira.

Preocupada com o assunto, a Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) emitiu uma nota alertando pais e educadores sobre o perigo da "brincadeira". A nota reforça que o "desafio", que provoca uma queda brutal, pode causar lesões irreversíveis ao crânio e à coluna vertebral. "A vítima pode sofrer danos no desempenho cognitivo, fratura de vértebras, perder movimentos do corpo e até morrer".

Uma menina de 16 anos morreu após participar da brincadeira ela bateu a cabeça no chão da escola onde estudava, sofreu traumatismo craniano, foi socorrida e encaminhada ao hospital, mas não resistiu e morreu. O caso ocorreu em novembro do ano passado em Mossoró-RN, mas só viralizou esta semana, e trouxe o alerta ainda maior para este desafio.

Ainda não há confirmação de casos registrados em Cascavel. Mas o desafio tem preocupado profissionais da educação e da saúde.

Conversamos com duas alunas que sabem bem como funciona a brincadeira, mas não concordam com ela.
Essa não é a primeira brincadeira de mau gosto que viraliza não internet. Recentemente, o baleia azul tirou o sono dos educadores.

Esses desafios acabam se tornando febre justamente por estarem disponíveis em sua maioria na internet que tem um alto poder de influência entre o público jovem ou adolescente.

E no meio de tudo isso, os pais precisam ficar ainda mais atentos no que os filhos estão fazendo.

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.