Cascavel

Jangadinha: reintegração de posse acontece de forma tranquila

80 policiais estiveram envolvidos para garantir o cumprimento da ação e a segurança das famílias

15/05/2019 14h11 | Atualizado em 15/05/2019 15h08
Ainda era madrugada quando polícia começou a se mobilizar. Além do grande efetivo e policial o que também movimentou a área rural de Cascavel foram os caminhões de mudança. A reintegração dos 170 alqueires da comunidade jangadinha foi autorizada pela justiça de forma integral depois que o Incra e o proprietário da terra não entraram em um acordo sobre o valor da área.

O salão comunitário foi desocupado às pressas. As pressas também foi feita a mudança do agricultor Marcos Roberto, morador da comunidade há mais de 10 anos. Até agora ele não sabe para onde vai com a família.

Assentadas aqui desde 1996 com a promessa de que a terra seria regularizada essas famílias construíram tudo. Nesse ponto, no centro da comunidade além do salão comunitário, tem Igreja, sala médica, campo de futebol, parquinho. Sem falar das propriedades que tinham mangueiras, galpões, casas. Estruturas que de agora em diante vão ficar vazias. Pelo menos até um novo acordo ser feito com dono da terra. Por ter que deixar tudo que construiu para trás a indignação tomou conta desse morador.

Aproximadamente 80 homens da polícia militar estiveram envolvidos para garantir a segurança e o cumprimento da ação. E tudo correu tranquilo desde as primeiras horas da manhã. Isso porque algumas famílias já começaram a deixar as casas já na segunda feira quando foram comunicados da decisão.

Recomeçar é uma palavra que nenhum morador por aqui quer fazer. Depois de anos de trabalho e muitas reuniões de negociação pela área. Eles agora esperam que a prefeitura cumpra o que prometeu e consiga recuperar pelo menos uma parte da terra para que eles possam voltar pra casa.

Jornal da CATVE



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.