Foz do Iguaçu

Contrabando e falsificações de produtos aumentaram 14% em 2018

Somadas, as perdas dos últimos três anos chegam a R$ 410 bilhões

15/03/2019 14h47 | Atualizado em 15/03/2019 15h24
Os números apresentados no relatório são o resultado de 902 operações das polícias civil, federal e rodoviária federal e da receita federal.

Os cigarros e similares são os produtos mais contrabandeados. Segundo dados da receita federal, no ano passado os produtos derivados do tabaco representaram aproximadamente 43% do total de mercadorias apreendidas pelo órgão. A segunda posição na relação dos itens que entram irregularmente no país é ocupada pelos eletroeletrônicos, com 7,1%, e em terceiro, aparecem as peças de vestuário, com 3,6%.

Ainda, o relatório, divulgado pelo instituto de desenvolvimento econômico social e pela associação brasileira de combate à sonegação, mostra que no ano passado o prejuízo com as falsificações e o contrabando chegaram a 160 bilhões de reais, 14 por cento a mais do que foi registrado em 2017.

Somadas, as perdas dos últimos três anos chegam a R$ 410 bilhões.
O relatório detalhado das apreensões será apresentado em um seminário que será realizado neste final de semana em Foz do Iguaçu, onde também serão apresentadas as ações dos órgãos de combate ao contrabando e mercadorias apreendidas na região.

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.