Cascavel

Construção civil adere novas medidas de segurança para continuar funcionando

Além do distanciamento e higiene das mãos, a máscara que era de uso eventual tornou-se EPI obrigatório

22/05/2020 19h53 | Atualizado em 22/05/2020 20h22
A covid-19 trouxe mudanças para todos os setores, alguns foram mais afetados que outros. A construção civil em Cascavel parou por apenas 15 dias com o primeiro decreto do dia 20 de março, mas o setor não era obrigado a parar, já que foi considerado serviço essencial desde o início. Porém essa parada foi necessária para que as obras pudessem se adequar e implantar as medidas sanitárias para proteção dos trabalhadores.

Nessa obra no Bairro São Cristóvão, os cartazes pedindo distância e alertando sobre a higiene das mãos estão em todos os cantos. A máscara que era de uso eventual tornou-se EPI obrigatório. Essas e outras mudanças transformaram a rotina de trabalho.

O setor foi considerado essencial pelo decreto estadual 4.317 de 21 de março. O mesmo decreto estabelece que os cuidados preventivos contra a Covid-19 fossem intensificados como meio de um plano de contingência em cada obra. O CREA reforça a responsabilidade dos engenheiros civis nesse período de pandemia.

E as medidas têm surtido efeito, nos 52 municípios fiscalizados pela regional de Cascavel do CREA, não houve registro de contágio entre trabalhadores até o momento.

A manutenção das atividades manteve o setor aquecido. Enquanto alguns já experimentam a crise a construção civil registou crescimento de 11% no primeiro quadrimestre em comparação com o mesmo período do ano passado. Mas, a pandemia assustou os investimentos futuros e especialistas do setor temem a retração nos próximos meses.

EPC



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.