Homem que atirou contra pai e filha queria namorar com a menina, diz Polícia Civil

Pai da adolescente morreu no local e ela foi encaminhada para o hospital

08 de setembro de 2021 | 12h00 | Atualizado há 86 dias

PUBLICIDADE
O Delegado da Polícia Civil de Cascavel, Diego Valim falou na manhã desta quarta-feira (08) sobre o homicídio registrado no Parque dos Ipês em Cascavel, na tarde de terça-feira (07).

O homem de 40 anos foi morto a tiros e a adolescente de 17 anos ficou gravemente ferida. A situação aconteceu na Rua Bororos cruzamento com a Rua Brusque e as vítimas são pai e filha.

De acordo com informações de populares, um atirador chegou no local e efetuou os disparos contra às vítimas que estavam em um veículo Palio Weekend, o suspeito fugiu do local em um carro Corsa de cor vermelha.

O Siate prestou os primeiros socorros a jovem que foi encaminhada para atendimento médico no Hospital Universitário, o quadro de saúde dela é considerável grave.

Equipes da PM (Polícia Militar) isolaram a área para iniciar os trabalhos de perícia e criminalística do caso.

O Instituto Médico Legal (IML) compareceu no local e retirou o corpo.

De acordo com o delegado, a polícia ainda está investigando o caso, mas a princípio a situação pode estar relacionada a uma confusão entre o atirador e a adolescente.

Ele explicou que as primeiras linhas da investigação, o suspeito queria se relacionar com a vítima. Os dois conversavam há cerca de seis meses, e de acordo com familiares ele perseguia a menina, mesmo ela não querendo nada. Entretanto a família não achava que chegaria a esse ponto.

Ainda segundo os familiares, momentos antes do crime, ele foi até a casa da jovem e fez algumas ameaças e chegou a apontar o revolver para ela, em seguida a vítima entrou na residência e contou para os familiares.

Logo após, o pai e a menina foram ao mercado, momento em que o suspeito começou a seguir o carro deles, e durante o caminho já fez alguns disparos de arma de fogo.

Diego Valim contou que, a equipe já identificou o suspeito, e ele já tem antecedentes criminais. Até o momento ele não foi localizado, mas a polícia segue investigando.

Valim também disse que os policias acreditam que o homem só parou de atirar contra a adolescente porque acabaram as munições. dele.

A população ainda pode contribuir com denuncias por meio dos números: 153, 190 e 197.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM

<