Negociações passam de 15 horas e crianças seguem em cárcere privado

Situção se iniciou ainda na tarde de segunda-feira (2) e adentrou a madrugada de terça (3)

03 de dezembro de 2019 | 05h51 | Atualizado há 247 dias

PUBLICIDADE
Parece não ter fim a negociação entre a Polícia Militar e um homem de 39 anos que mantém os dois enteados reféns na cidade de Cafelândia. A situção, que se iniciou ainda na tarde de segunda-feira (2) se arrastou durante toda a noite e adentrou a madrugada de terça (3), mas ainda sem um desfecho.

Os dois adolescentes, um menino de 12 anos e uma menina de 14, seguem em cárcere privado na casa onde a família mora, na Rua Elizabeta Pereira, no Bairro Benjamim Motter. Conforme relatos de familiares, o homem teria problemas psiquiátricos e fez os dois enteados reféns após uma discussão.

Ainda durante a tarde de segunda, diversas equipes da Polícia Militar negociavam a rendição do suspeito, mas sem sucesso. Já durante a noite, militares do Bope (Batalhão de Operações Especiais) chegaram ao local e assumiram as conversas com o homem. Reforços chegaram pouco antes das 3h da manhã, entretanto, sem avanços na negociação.

A PM tenta convencer o homem a se entregar pacificamente, garantindo a sua integridade física e também a dos adolescentes. Por ora, as equipes policiais descartam invadir o local. São mais de 15 horas de negociação entre militares e o suspeito.

Além de equipes da PM, socorristas do Samu estão de prontidão. A situação é acompanhada de perto por familiares e também por alguns populares que permaneciam no local no fim da madrugada de terça.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM