Polícia Civil de Ponta Grossa apura execução de família com mais de 50 disparos

Robison Ferreira foi vítima de atentado em 2014; ele tinha passagens por tráfico, roubos a agências bancárias

16 de setembro de 2019 | 11h51 | Atualizado há 300 dias

PUBLICIDADE
A Polícia Civil de Ponta Grossa está à procura dos envolvidos no atentado que matou três pessoas - pai de 32 anos, mãe de 27 e filho de seis anos.

O crime foi na noite de domingo (15), quando o casal chegava em casa com os três filhos, uma amiga e mais uma criança. O delegado-chefe, Dr. Nagib Nassif Palma, relata que a polícia trabalha com a hipótese de acerto de contas. "Pela forma que foi feito, pela dinâmica que se percebe é o óbvio que se percebe que foi acerto de contas entre o mundo do crime" descreve.

O homem de 32 anos, identificado como Robison Ferreira, já tinha diversas passagens pelo setor policial. "O personagem principal dessa execução já tinha passagens pelos crimes de roubo, roubo a caixas eletrônicos, a pedágios e também por tráfico de drogas, inclusive já havia sido preso e estava com tornozeleira", destaca.

Robison foi vítima de atentado em 2014 e na ocasião também estava acompanhado de um dos filhos.

O que chama a atenção foi o número de disparos efetuados contra o carro da família. Mais de 50 projeteis foram encontrados na cena do crime, todos eles de pistola 9 mm que é de uso restrito das forças armadas.

Os corpos foram removidos ao IML (Instituto Médico-Legal) de Ponta Grossa.


Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM