Foz do Iguaçu

Apreensões no Aeroporto de Foz do Iguaçu ultrapassam R$ 5 milhões em 2018

As fiscalizações são feitas pela alfândega da Receita Federal e pela Polícia Federal

27/09/2018 16h42 | Atualizado em 27/09/2018 17h07
Foto: Receita Federal
A Alfândega da Receita Federal de Foz do Iguaçu, em conjunto com a Polícia Federal, mantém fiscalização permanente no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu. Todas as bagagens dos viajantes passam pelo scanner localizado antes da área de check in das companhias aéreas.

Somente em 2018, no período de janeiro a agosto, as apreensões de mercadorias realizadas no Aeroporto somaram mais de US$ 1,2 milhão, algo em torno de R$ 5 milhões. Esse valor é 31% maior do que o registrado no mesmo período do ano anterior, quando as apreensões foram de US$ 972 mil.

A atuação da Receita Federal e da Polícia Federal, em conjunto no aeroporto, contribui positivamente para a segurança nacional, pois a fiscalização por meio de scanner dificulta a distribuição de drogas e armas que poderiam sair de Foz do Iguaçu com destino a outras partes do país via aeroporto.

Viajantes que realizam compras nos países vizinhos, Paraguai e Argentina, ao entrarem no território brasileiro, seja pela Ponte Internacional da Amizade ou via Ponte Tancredo Neves, devem submeter seus bens à fiscalização na Aduana desses locais.

Caso tenham realizado compras em valores ou quantidades acima da cota de isenção, esse é o momento correto para fazer a regularização e pagamento dos tributos devidos.

No Aeroporto Internacional de Foz não é mais possível regularizar bens que foram adquiridos no exterior e trazidos para o Brasil sem declaração.

Lembrando que a Receita Federal disponibiliza um telefone de contato para denúncias, de forma anônima, por meio do número (45) 9 9152-2036.

Assessoria



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.