Cascavel

Assédio sexual no transporte público precisa ser denunciado

Vítimas ou até mesmo a população devem denunciar a prática do crime

04/01/2017 15h43 | Atualizado em 04/01/2017 16h23
Em menos de um mês dois casos de assédio foram registrados no transporte público de Cascavel, o mais recente foi ontem e a vítima usou as redes sociais para denunciar o crime do homem que estaria se masturbando ao lado de mulheres na tarde de terça-feira (03), no Terminal de Transbordo Oeste.

Diante de casos como este é essencial que as vítimas ou até mesmo a população denuncie a prática do crime.

O tenente Wipieski da Polícia Militar, alerta para os cuidados a serem tomados para em situações embaraçosas como esta, e enfatizou a importância do comunicado as autoridades.

"Quando não há denúncias a Polícia Militar acaba não conseguindo tomar nenhuma atitude nenhuma ação", disse.

A pena para atos obscenos pode ir de um seis meses a um ano, em caso de contato a prática pode ser considerada por crime de estupro.

Em toledo a polícia procura os suspeitos de terem estuprado uma jovem de 20 anos na madrugada desta quarta-feira (04), a vitima aceitou carona nas proximidades de um bar, quando foi levada para uma área rural e foi estuprada e foi abusada sexualmente, a vítima conseguiu fugir e avisou a polícia que procura os autores do crime.

Em Cascavel no Bairro Jardim União um homem foi detido ao abusar de uma vítima de 14 anos. Á polícia ela informou que pegou carona com o suspeito que lhe ofereceu dinheiro para que o menino entregasse panfleto.

Dentro do carro, o homem começou a passar a mão na vítima, que pulou do veículo.

Na casa do suspeito, os policiais encontraram um revólver calibre 32.