Ponta Grossa

Pai é preso acusado de estuprar filha deficiente em Ponta Grossa

O crime ocorreu em dezembro de 2015 e só agora o homem foi encontrado

30/03/2016 16h29 | Atualizado em 30/03/2016 16h29
Um homem foi preso nesta segunda-feira (28), por ter estuprado a filha de 11 anos em Ponta Grossa.

Policiais do Nucria (Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes), de Ponta Grossa, prenderam Paulo Roberto de Souza, 38 anos.
A filha do acusado tem problemas mentais e dificuldades para falar, e o estupro foi descoberto através dos desenhos que a menina fez do pai.

O crime ocorreu em 28 de dezembro de 2015, e só agora o suspeito foi encontrado. Paulo Roberto havia fugido para o Rio Grande do Sul depois de a mãe da menina ter questionado o marido sobre o estupro.

O crime aconteceu quando o pai e a menina estavam sozinhos em casa. No dia seguinte, a criança reclamou com a mãe de dores na barriga, mas a mãe não deu muita atenção ao caso. Foi só quando a mulher viu a genitália da filha, que estava roxa e com sinais de infecção, que levou a menina ao médico.

Nos exames, foi constatado abuso sexual. O útero da criança foi machucado e ela ficou internada por cinco dias. Depois de ter alta, recebeu tratamento psicológico, onde relatou, através de desenhos, que foi o pai o autor do abuso.

A mãe, desesperada, foi questionar o esposo sobre o ocorrido, e o marido fugiu.

As investigações sobre o paradeiro do abusador começaram, e só nesta segunda-feira (28), foi descoberto que o homem estava em Cachoeirinha, RS. A polícia foi até lá e deu voz de prisão ao homem.

Paulo afirma não se lembrar do abuso, pois tinha bebido, e conta que fugiu com medo de a polícia pegar ele.

O acusado foi levado à 13ª SDP (Subdivisão Policial) de Ponta Grossa.

Diário dos Campos / Catve.com