Campos Gerais

Região prevê colheita recorde de soja na safra atual

A perspectiva é que seja o segundo melhor rendimento da história

22/11/2019 20h45 | Atualizado em 22/11/2019 20h45
aRede
A região dos Campos Gerais deverá colher a maior safra de sua história nesta janela de plantio dos cultivares de verão 2019/2020. Com quase todo o grão já plantado nos 19 municípios da regional, a soja ocupa, nesta safra, 571,5 mil hectares, valor pouco superior aos 570,1 mil hectares do ano passado ? embora não seja o maior plantio da história. Porém, com a perspectiva de um rendimento por hectare de 3,8 mil quilos, o que se confirmar, deverá ser o segundo maior da história (atrás apenas da supersafra de 2016/2017, que atingiu 3.964 quilos), e fazer com que sejam extraídos 2,17 milhões de toneladas. Até hoje a maior produção da história na região foi na safra 2017/2018, de 2,13 milhões de toneladas.

"A soja está indo muito bem. Tem chovido regularmente, apesar de pequena quantidade, e isso favoreceu a germinação de áreas recém plantadas e das que já estão em desenvolvimento", explica Luiz Alberto Vantroba, economista do Núcleo Regional dos Campos Gerais do Departamento de Economia Rural (Deral), vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura e Pecuária, que divulgou os dados atualizados nesta sexta-feira. Quanto à área, ele explica que esse aumento, de 1,4 mil hectares, veio do milho, que registrou uma queda no plantio nessa safra, de 69,1 mil hectares para 66,4 mil hectares.

Já em relação aos 3,8 mil quilos por hectare, Vantroba destaca diversos fatores, incluindo a alta tecnologia utilizada na região, com agricultura de precisão, maquinários modernos, novos cultivares, entre outros. Isso possibilitará que a safra recorde seja atingida. ?Nos saímos de um patamar esperado considerando a boa tecnologia que temos e torcendo para que clima seja favorável. Se consolidado, provavelmente vai ser a maior safra da região. Estamos com essa intenção?, pondera.

Ainda sobre os cultivares, o economista ressaltou que os produtores estão preferindo as sementes de ciclo regular, e não houve a tendência da opção pelos semeares de ciclo precoce. ?Se no ano passado as precoces foram cerca de 10%, neste ficou entre 5% e 7%, porque não se saíram bem. Além de produzir menos, o risco de quebra é maior, se houver algum problema climático, pelos ciclos serem mais rápidos. O forte do plantio ocorreu entre os dias 10 de outubro e 10 de novembro?, destacou.

Produção irá crescer 19% no Paraná

A safra de grãos de verão do Paraná 2019/20 está praticamente toda plantada, impulsionada pela melhora climática ocorrida durante parte do mês de outubro e início de novembro. O Deral estima que poderão ser colhidas até 23,4 milhões de toneladas, volume que, se concretizado, será 19% acima de igual período do ano anterior quando foram colhidos 19,7 milhões de toneladas. O plantio de soja ocupa 92% da área plantada em todo Estado, com 5,4 milhões de hectares. A previsão para a safra de soja 19/20 está mantida em 19,8 milhões de toneladas, volume 23% maior que na safra passada, quando foram colhidas 16,1 milhões de toneladas

aRede



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.