Cascavel

Precisamos investir no sistema de cooperativa, afirma ministra da agricultura

Ela anunciou recursos de R$ 6 bilhões para programas e destacou importância da agricultura familiar

08/02/2019 10h51 | Atualizado em 08/02/2019 21h09
A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, visitou o 31º Show Rural Coopavel em Cascavel na manhã desta sexta-feira (8). Ele caminhou por alguns espaços do Parque Tecnológico e logo seguiu para o auditório onde concedeu entrevista coletiva à imprensa.

Essa foi a sua segunda passagem pelo evento. "É um exemplo para o Brasil, mudaram a concepção de exposições, é um show da tecnologia e da produção e, principalmente, neste ano, de expectativa aos produtores", pontua.

A ministra destacou apoio ao pequeno produtor para o agronegócio fortalecer. "Nosso eixo é assistência técnica, principalmente ao pequeno, e ai a importância de eu estar aqui hoje. Precisamos cada vez mais funcionar no sistema cooperativos. Bons modelos devem ser replicados".

Segundo ela, os recursos do ministério devem ser bem aplicados, principalmente em benefício de produtores rurais.

Sobre a previsão para programas, ela anunciou R$ 6 bilhões para atender o pré-custeio e custeio do Pronaf e do Pronamp. A ministra disse ainda que na modalidade moderfrota um novo cenário será definido em alguns meses.

Em relação a financiamento de casas rurais, garantiu que há projeto como o Habitar e recursos e que o governo vai trabalhar para colocá-lo em prática.

Ela reconhece dificuldades ao agronegócio por conta de problemas da logística. "Todo o agronegócio sofre, a logística é ruim, o problema é abrir o governo e receber recursos de fora, para investir em rodovias, hidrovias e ferrovias", ressalta.

Durante a entrevista a ministra também falou sobre a retirada da tarifa antindumping sobre o leite em pó e comentou que o país precisa buscar formas de reduzir custos para a produtividade leiteira.

Tereza Cristina também opinou sobre a Reforma da Previdência. "Ela é o futuro do Brasil, quem tem direito adquirido não vai perder e, por isso, temos que nos antecipar a um problema".

A ministra falou ainda sobre a mudança da embaixada do Brasil em Israel e afirma que o assunto deve ser repensando para não trazer impactos ao agronegócio e finalizou dizendo que o Ministério trabalhará para buscar um novo modelo de seguro aos produtores e para evoluir na agricultura.

"Precisamos estar antenado para o que vai acontecer no mundo", enfatiza.

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.