Brasil

Maggi se desculpa após anunciar liberação do glifosato

Ministro disse que a Justiça teria derrubado a suspensão do uso do herbicida

23/08/2018 18h41 | Atualizado em 27/08/2018 09h08
O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, admitiu nesta sexta­-feira (24) que o recurso contra a decisão liminar que proíbe o registro de produtos à base de glifosato no Brasil segue em análise no Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF­1), em Brasília (DF).

Na tarde de quinta (23), ele havia escrito em sua conta no Twitter que a liminar que suspendia os agrotóxicos à base de glifosato, abamectina e tiram havia sido derrubada.

No dia 3 de agosto, a juíza substituta Luciana Raquel Tolentino de Moura acatou pedido do Ministério Público Federal, sob a alegação de demora na reavaliação toxicológica desses princípios ativos. A ordem para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária era priorizar a reavaliação até o dia 31 de dezembro. Se não cumprir a determinação, está sujeita a multa diária de R$ 10 mil.

Redação Catve.com



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.