Estudo solicita retomada das atividades no Aeroporto de Toledo

Devido à pandemia do novo coronavírus, não há circulação de passageiros desde março deste ano

18 de setembro de 2020 | 23h01 | Atualizado há 31 dias

PUBLICIDADE
Guichê fechado, esteira parada e nenhum avião na pista. Este é o cenário do Aeroporto Municipal Luiz Dal Canale Filho, em Toledo.

Por aqui, não há circulação de passageiros desde março deste ano. O motivo, claro, é a pandemia do novo coronavírus. Aliás, o número de pessoas trabalhando no local, também já não é mais o mesmo. Agora são só quatro pessoas. O Antônio é uma delas. Os colaboradores da única companhia que atua em Toledo, foram desligados das atividades.

O Aeroporto de Toledo entrou em funcionamento em Janeiro do ano passado e no primeiro ano teve mais 23 mil passageiros passando pelo local. A projeção para 2021 é de que essa circulação salte para mais 34 mil pessoas. Para não interromper o ciclo de crescimento a própria gestão do aeroporto desenvolveu um estudo para solicitar a retomada das atividades.

O estudo mostrou que nos primeiros três meses de 2020, a taxa de ocupação dos voos comerciais na linha Curitiba, foi de 85,8%. O estudo levou em consideração o total de assentos oferecidos no avião versus o total de passageiros embarcados. O resultado de Toledo é superior ao dos aeroportos de Cascavel e Foz do Iguaçu.

A solicitação feita a companhia aérea é para que a venda de passagens volte a ser realizada nos próximos meses. Por enquanto, a companhia ainda não repassou nenhuma previsão para o município.
CATVE.COM
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM