Venda de CNH falsa pela internet é isca para golpe de estelionato

Quem cai no golpe também se enquadra em crime de falsificação de documento

13 de julho de 2020 | 19h50 | Atualizado há 21 dias

PUBLICIDADE
Os golpistas estão por toda parte, são criativos, convincentes, e para dar credibilidade ao produto ou serviço que supostamente está à venda sempre contam com reforços.

Neste caso em específico, trata-se do chamado golpe da CNH (Carteira Nacional de Habilitação). O farsante manda a mensagem na internet oferecendo o produto. Sem a necessidade de fazer exames, a publicação garante que não há farsa e que um agente direto do Detran (Departamento de Trânsito) é quem faz a Carteira Nacional de Habilitação. Os pacotes variam de R$ 1 mil a R$ 2,1 mil, e o prazo de entrega é de 15 dias.

O chefe da 7ᵃ Ciretran de Cascavel, Pedrinho Silvério, garante que o departamento não realiza esse tipo de abordagem.

Não foi registrado nenhum boletim por danos envolvendo esse tipo de golpe. O que inibe o registro é que além de se tratar de estelionato, quem cai no golpe também se enquadra em crime de falsificação de documento.

Na mensagem, o farsante disponibiliza um telefone para contato. Nossa equipe tentou ligar, mas deu telefone inexistente.

Segundo a delegada Anna Palodetto, o momento está favorável para a ocorrência de golpes. Com a quarentena, as pessoas estão usando ainda mais a internet, onde os criminosos utilizam como principal local para aplicar os golpes, o que traz ainda mais dificuldade para encontrá-los.

De acordo com o chefe da Ciretran, o Detran irá tomar providências neste caso. Já orientação da delegada ao cair em qualquer golpe é procurar a polícia o quanto antes.
EPC
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM