Caminhoneiros mantêm protesto e bloqueio na Aduana da Ponte da Amizade

Manifestação teve início da manhã desta segunda-feira (13)

13 de julho de 2020 | 19h13 | Atualizado há 21 dias

PUBLICIDADE
Caminhoneiros paraguaios que trabalham com cargas menores continuam bloqueando o tráfego na Aduana da Ponte Internacional da Amizade, na fronteira entre Foz do Iguaçu e Paraguai, como forma de protesto ao governo local. A manifestação teve início da manhã desta segunda-feira (13).

Os pequenos transportadores querem a liberação para o retorno do transporte regional de mercadorias compradas no Brasil para revenda no Paraguai. Caminhões de carga que possuem autorização para cruzar a fronteira com o Brasil estão impedidos de entrar no país vizinho, por isso, as autoridades paraguaias decidiram abrir o pátio da aduana para que os os veículos que estão na fila no sentido Brasil-Paraguai possam passar a noite. No sentido contrário, os caminhões estão parados na rodovia internacional.

Durante a tarde, comerciantes de Cidade do Leste também manifestaram contra o fechamento das fronteiras e pediram maior assistência social à população e fortalecimento dos órgãos de saúde.

A fronteira permanece fechada para pedestres e motoristas, além dos passageiros que operam com vans e caminhões de tamanho médio, por decreto presidencial de emergência sanitária para impedir a propagação da Covid-19 no Paraguai.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM