Investigação aponta que adolescente foi morto após falsa denúncia de estupro

Ex-namorada queria que ele deixasse a casa e inventou história para traficantes que o executaram

09 de abril de 2020 | 09h42 | Atualizado há 534 dias

PUBLICIDADE
A Polícia Civil do Paraná concluiu o Inquérito Policial que apurou a morte do adolescente André Machado Kobus, de 17 anos, ocorrida no dia 23 de dezembro de 2018, em Curitiba. Quatro pessoas suspeitas de envolvimento no crime foram identificadas no curso das investigações.

Entre os suspeitos estão dois homens, de 29 e 32 anos, que teriam executado o crime, bem como a ex-namorada da vítima e seu atual namorado, que tinham 18 e 17 na época, respectivamente. O casal teria arquitetado o crime.

O homem de 32 anos teve seu mandado de prisão preventiva cumprido dentro do sistema penitenciário, onde cumpria pena por tráfico de drogas. Já o de 29 está foragido. A ex-namorada e seu atual foram ouvidos no decorrer do processo e respondem em liberdade à disposição da Justiça.

A PCPR realizou oitivas com diversas pessoas durante as investigações, entre testemunhas, suspeitos e familiares da vítima, a fim de esclarecer o crime.

Conforme apurado, Kobus teria vindo morar na capital paranaense após conhecer sua ex-namorada pela internet. A vítima passou a morar com a suspeita, entretanto relacionamento durou pouco e chegou ao fim após dois meses de convivência.

Apesar do término, o adolescente continuou a morar no local, pois não tinha outro lugar para ficar, e já estava com planos de retornar à sua cidade natal. Porém, a jovem iniciou um novo relacionamento com outro adolescente, que também passou a morar na casa.

O novo casal queria que a vítima deixasse a residência de forma imediata. Por isso, teriam ido até traficantes aliados a uma facção criminosa e dito que Kobus teria estuprado a jovem. Fato que foi desmentido no decorrer do processo.

Os criminosos acreditaram na história e mandaram os homens, de 29 e 32 anos, até a residência em que a vítima estava. Os suspeitos levaram Kobus para uma rua escura e sem movimento, no bairro Santa Cândida. Momento em que foi morto por diversos disparos de arma de fogo, atingindo-o na cabeça, perito e abdômen.
Redação Catve.com
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<