Toledo

Profissionais de saúde de Toledo contam com suporte emocional

Psicólogos estarão disponíveis durante a semana em um canal de comunicação

27/03/2020 21h19 | Atualizado em 27/03/2020 21h19
Toledo e os demais municípios do Brasil passam por dias difíceis. Com a situação da pandemia do COVID-19, a população vive momentos de angústia, medo, ansiedade e incerteza e, muitas vezes, sente-se sozinha, desamparada e sem saber como agir. As pandemias são crises emergenciais da área de saúde em que há ameaça à vida das pessoas e causa um número significativo de doentes e mortes. Pensando nisso, a equipe de psicólogos do Departamento de Saúde Mental disponibilizará um canal de comunicação para os profissionais da área de saúde, com o objetivo de apoio e suporte emocional neste momento.

Os psicólogos estarão disponíveis de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h, conforme cronograma que será enviado internamente para os serviços de saúde. Cabe ressaltar que será mantido o sigilo das informações.

Samayra Kelly Higa é uma das profissionais que participam dessa rede. Ela salienta que uma pandemia, do ponto de vista da saúde mental, provoca perturbação psicossocial, que pode ultrapassar a capacidade de enfrentamento, tanto em profissionais, principalmente das equipes que trabalham na atenção à pandemia, como na população. "Todos sofrem tensões e angústias em maior ou menor grau. A maioria apresentará reações esperadas diante de uma situação atípica, até então nunca vivenciada em nosso município. Contudo, alguns poderão apresentar problemas psicológicos e sociais".

Conforme a psicóloga Andressa Mioranza frente a uma situação com uma grande carga emocional determinados sentimentos e reações são frequentes, como a supervalorização ou a subvalorização (negação) da possível pandemia; necessidade de sobrevivência; ansiedade; tensão; insegurança e vigilância obsessiva dos sintomas da doença; medos; sentimentos de abandono e vulnerabilidade; humor deprimido; luto; estresse; crises emocionais e de pânico; reações coletivas de agitação; transtornos psicossomáticos; comportamentos agressivos e de protesto contra autoridades e instituições; atos de rebeldia; abuso de álcool e drogas; bem como violência. Tais reações podem ser vivenciadas tanto pelos profissionais quanto pelo público atendido em nossos espaços de trabalho. ?Esperamos, assim como todos, que essa situação normalize o mais breve possível?, destaca a profissional Gilsonia Beatriz Timm.

Assessoria



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.