Após dois dias de tensão, comunidade de Cafelândia retoma rotina

Moradores viveram momentos de tensão durante cárcere privado de adolescentes

04 de dezembro de 2019 | 13h24 | Atualizado há 246 dias

PUBLICIDADE
O cárcere privado continua sendo o assunto mais comentado na pacata cidade de Cafelândia. Cada morador que presenciou a operação de resgate dos adolescentes de 12 e 14 anos tem uma história diferente para cobrar. Carlos Alberto é do Maranhão e está no município há nove meses.

Ele viu o momento em que a mãe chegou na casa para conversar com o marido, no início da tarde de segunda-feira e registrou a movimentação.

Nas imagens é possível perceber a mãe em frente à casa e apenas uma viatura da Polícia Militar estacionada no local. Logo na sequência uma criança sobe à calçada chorando bastante.

Os policiais pediram uma cadeira para o jovem, que na manhã desta quarta-feira ainda estava pelo lado de fora.

Possivelmente foi nesse corredor que um atirador de elite se posicionou, com uma visão privilegiada de uma das janelas da casa onde estava o homem com os enteados.

Walmor mora a algumas quadras de ontem tudo aconteceu. Com receio ele preferiu não ver de perto o trabalho. A filha dele mora praticamente ao lado e preocupado manteve contato por telefone.

Seo Pedro sim chegou mais próximo para verificar a movimentação dos policiais e tentar entender o que até agora ninguém sabe, o que teria motivado a ação do homem.

A casa permanece fechada e uma perícia será feita nas próximas horas. Com mais tranquilidade foi possível notar a porta da cozinha arrombada lê-los polícias durante o resgate das crianças.

** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

NOTÍCIAS RELACIONADAS


VEJA TAMBÉM