Cascavel

Professores municipais não aceitam reajuste de 6% e pauta segue trancada

O Siprovel quer uma reposição de 8,17% e ainda que a lei do piso nacional passe a valer em Cascavel

23/06/2015 15h21 | Atualizado em 23/06/2015 15h34
A prefeitura lançou a proposta, o reajuste aos servidores não teria condições de passar de 6%. Sem saída a categoria aceitou, mesmo lamentando a forma como a negociação aconteceu.

Já com os professores do município a proposta do poder executivo não surtiu efeito, eles recusaram os 6% e por conta disso a pauta segue trancada na câmara de vereadores. O presidente da Câmara, Gugu Bueno, se reuniu com o sindicato e demais vereadores na tentativa de reverter a situação, mas não houve êxito.

O Siprovel quer uma reposição de 8,17% e ainda que a lei do piso nacional passe a valer também no município de Cascavel.

Sem acordo em torno do reajuste salarial, para o sindicato dos professores a luta continua.

Jornal da Catve 1ª Edição