Paraguai

Paraguai: Julgamento político contra presidente ganha apoio de movimento

Anúncio oficial foi dado pelo líder de bancada dos deputados,

31/07/2019 23h09 | Atualizado em 31/07/2019 23h09
O movimento Colorado anunciou oficialmente que se junta à iniciativa de julgamento político contra o presidente Mario Abdo Benítez e o vice-presidente Hugo Velázquez. Com isso, há números suficientes em ambas as casas para proceder à demissão por mau desempenho em suas funções, pelo ato bilateral firmado com o Brasil sobre a venda de energia de Itaipu.

O anúncio oficial foi dado pelo líder de bancada dos deputados, Basilio "Bachi" Núñez ?e com ele teriam os 53 votos necessários de deputados. No Senado, os números seriam maioria.

O senador honorário do Colorado, Sergio Godoy, confirmou à decisão do movimento explicando que os argumentos legais são para ?mau desempenho de seus deveres? e ?traição? .

?A questão da traição é a coisa mais séria que uma autoridade pode cometer contra o próprio Estado. Por que formar um Estado, por que tem uma orientação comum, por que ter um território comum se vai haver as autoridades que entregarão o Estado a outro país?", questionou Godoy.

A iniciativa começou esta tarde, primeiro através da decisão de partidos de oposição liderados pelo Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), que mais tarde se juntou à Frente Guasu. Na Câmara dos Deputados, são necessários 53 votos para aprovar o calúnio acusador e nomear os procuradores da acusação entre os membros dessa câmara.

Uma vez aprovada, a denúncia é encaminhada ao Senado, que é constituída em juízo. O Executivo deve designar sua defesa e exercê-la antes do plenário e, em seguida, fazer uma votação, exigindo 30 votos para aprovação.

Neste caso - ao contrário de 2012, quando Fernando Lugo foi expulso -, o Executivo ficaria com a saída de Abdo e Velázquez, então o atual presidente do Congresso, o senador, Blas Llano é quem assumiria.


No entanto, ele estará provisoriamente no cargo até que novas eleições gerais sejam convocadas para substituí-lo. O gatilho para essa decisão política é o escândalo da assinatura do ato bilateral com o Brasil do uso de energia.

ABC Color

ABC Color



** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe do Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 9 9982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642.