Foz do Iguaçu

Câmara faz sessão extraordinária no sábado para analisar projetos polêmicos

Créditos suplementares ao executivo e REFIZ foram os temas principais

27/11/2016 03h46 | Atualizado em 27/11/2016 03h46
Na manhã deste sábado (26) foi realizada na Câmara Municipal de Foz do Iguaçu uma sessão extraordinária, convocada pela própria prefeita interina Ivone Barofaldi.

O primeiro projeto a ser analisado foi o que autoriza o executivo a abertura de um crédito adicional suplementar no valor de R$ 2,5 milhões.

Segundo o projeto, o valor será para pagar os serviços de limpeza no município. 

Entre eles, o contrato com a empresa que o presta serviços nas unidades básicas de saúde.

Na semana passada, cinco foram interditadas pela vigilância sanitária devido à paralisação dos serviços.

O projeto foi o mais debatido entre os vereadores.

O projeto foi aprovado em primeira discussão com apenas um voto contrário.

Os vereadores também analisaram o projeto que institui o programa de recuperação fiscal de Foz do Iguacu.

Neste projeto a casa analisou a denúncia de que votar o Refiz, neste ano eleitoral, beneficiária determinado candidato.

No entanto, o Instituto Brasileiro de Administração Municipal, o IBAM, deu o parecer favorável.

Segundo o instituto, além de legal, é necessário de que aconteça a apreciação deste projeto para o bem da cidade.

Outro projeto lido foi o que autoriza o executivo a proceder a abertura de um crédito adicional especial, no valor de R$ 510 mil.

O valor seria direcionado ao pagamento de honorários advocatícios dos procuradores do município.

Estes dois projetos foram lidos e devem entrar em votação na próxima sessão, marcada para a próxima terça feira (29).

Redação Catve.com