Governo e parceiros doam máscaras de proteção a hospitais

A entrega dos materiais faz parte do Dia do Trabalho Solidário

01 de maio de 2020 | 17h00 | Atualizado há 381 dias

PUBLICIDADE
Profissionais e acompanhantes de pacientes do Hospital de Clínicas e da Maternidade Mater Dei receberam nesta sexta-feira (1° de maio) a doação de máscaras de tecido e de face shields, também chamadas de máscaras-escudo. A entrega dos materiais faz parte do Dia do Trabalho Solidário, ação organizada pela Superintendência Geral de Ação Solidária do Governo do Estado.

A primeira-dama Luciana Saito Massa, que preside o Conselho de Ação Solidária, participou da entrega das 4,6 mil máscaras, confeccionadas dos projetos Máscaras para Todos, Contagiando Sorrisos e Atitude 3D. Este último projeto conta com o Superintendência Geral de Inovação.

Os materiais repassados pelos parceiros à Superintendência de Ação Solidária, e que agora são entregues aos hospitais, vão proteger os que estão na linha de frente no combate à Covid-19.

"As máscaras evitam a disseminação do novo coronavírus e também de outras doenças que circulam por meio de gotículas. Por isso que, neste momento em que queremos evitar que os cidadãos fiquem doentes, toda a população deve se conscientizar sobre a importância do seu uso", afirmou Luciana.

Parte dos equipamentos de proteção também foi destinada à Coordenadoria Estadual da Defesa Civil, que fará a distribuição a outros hospitais e serviços de saúde do Estado. As máscaras de tecido foram doadas para os acompanhantes de pacientes dos dois hospitais e as face shields para profissionais de saúde.


FACE SHIELDS

A fabricação das máscaras-escudo foi viabilizada com apoio do Governo do Estado. O portal www.coronavirus.pr.gov.br conta com uma funcionalidade que mapeia e integra a cadeia de produção das máscaras, feitas em impressoras 3D.

A plataforma conecta os fornecedores de matéria-prima aos chamados "makers", os profissionais ou empresas que fazem a impressão 3D, além de disponibilizar o arquivo de impressão oficial do modelo testado e aprovado pelos profissionais de saúde.

A máscara-escudo segue padrão internacional e é formada por três peças: a placa de acetato transparente, que é a viseira; uma "tiara", com pontos que serve de sustentação (a única confeccionada na impressora 3D efetivamente); e um elástico que ajuda a fixar o equipamento no profissional.

Ela é um Equipamento de Proteção Individual (EPI) para o rosto e serve como complemento para as máscaras comumente utilizadas pelos profissionais de saúde, do tipo N95. O objetivo principal é proteger a região dos olhos.
Agência Brasil
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM