BLOG DO
Luiz Nardelli

A distância da 'lógica' para a 'realidade' em 2021 para Cascavel

17 de dezembro de 2020 | 11h02 | Atualizado há 351 dias

Nesta quinta-feira (17) chuvosa em Cascavel, este blogueiro resolveu filosofar sobre atos e fatos do momento político cascavelense. O que é lógica e o que é realidade?

Na filosofia, a distância de lógica e realidade, é bem maior do que a quinzena que separa o ano de 2020 de 2021 para aqueles que imaginam estar no governo municipal já no início do próximo mandato do prefeito reeleito Leonaldo Paranhos.

A LÓGICA
Na lógica, os filósofos tratam como formas do pensamento em geral (dedução, indução, hipótese, inferência etc.) e das operações intelectuais que visam à determinação do que é verdadeiro ou não.

A REALIDADE
Já na Realidade, o pensamento dos filósofos direcionam para o uso comum "tudo o que existe". Em seu sentido mais livre, o termo inclui tudo o que é, seja ou não perceptível, acessível ou entendido pela filosofia, ciência ou qualquer outro sistema de análise.

ANÁLISE I
Se a lógica não é, e, nunca foi algo verdadeiro. Então seguindo o pensamento dos filósofos, a palavra nada mais é do que um modo de pensar daqueles que sonham em "estar", sem que haja sequer a intenção daqueles que possui o mando, ou melhor, neste caso, ?a caneta cheia? para nomear aqueles que esperam uma chamada do prefeito Paranhos para assumir um cargo no futuro governo.

ANÁLISE II
Na realidade, o momento político administrativo que ora assola os mandatários atuais e com a previsão de continuidade devido a pandemia do novo Coronavírus, ainda sem uma data para terminar ou para a chegada da vacina, eis que, não há como não dizer que no próximo ano, a lógica de que este ou aquele ?parceiro? de outrora, será chamado para assumir um cargo no início do governo Paranhos.

ANÁLISE III
Assim sendo, cada dia que passa pós-eleições municipais, o distanciamento da lógica para a realidade continua sendo uma questão de análises reais daqueles que esperam uma ?tetinha? na futura administração Paranhos.

APENAS UM PARÂMETRO
Na lógica, Paranhos deveria chamar para compor seu governo, membros da sociedade que estiveram com ele em várias ocasiões e campanhas políticas de outrora. Nesta lógica, Paranhos chamaria vereadores que não conseguiram eleição para continuar no Legislativo Cascavelense, para uma secretaria, ou então, convidaria vereadores eleitos para o governo, abrindo vaga para que o suplente possa assumir a vereança. Isto é o que pensam muitos daqueles que utilizam a lógica como parâmetro de se alojar no futuro governo.

OUTRO LADO

Mas, porém, contudo, todavia, entretanto, no entanto, não obstante, a realidade é que neste momento, a lógica é não prevalecerá! Explico: Como faria Paranhos para alojar membros partidários que não conseguiram êxito nas eleições em seu futuro governo? São 10 partidos que fizeram parte da coligação que o, reelegeu a Prefeito. Chamaria um para assumir em detrimento de negar para outros? Acolheria somente aqueles que lhe interessa politicamente? Daria oportunidade para que outros partidos que não fora contemplado em criticá-lo? Assim será o toque da ?sanfona? quando introduzir a melodia; ?Na lógica você seria contemplado. Mas a realidade é outra no momento?.

FUI !!!

"A realidade sempre consegue nitidamente com suas evidências lógicas providas da racionalidade matar implacavelmente a ficção", pensador Marcos Vinícius Trindade.
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM

<