Luiz Aparecido

Rali da Graciosa chega a sua 35ª edição

01/11/2019 01h25

Uruguai, Paraguai, Argentina, Inglaterra, Brasil. São países que já tiveram representantes vencedores no mais tradicional rali de velocidade do Brasil, o Rali da Graciosa, no Paraná. A prova, sempre disputada em cidades da região metropolitana de Curitiba, recebeu o nome em homenagem a Serra da Graciosa, um dos pontos turísticos mais visitados do Estado.

Desde 1981, consagrou vencedores em provas que valeram pontuação não apenas para competições nacionais, mas também internacionais como o Sul-americano e o IRC (Intercontinental Rally Challenge).

Das provas em estradas de terra, a 100% em asfalto nos últimos anos, o Graciosa é uma corrida que traz a tona a história do rali de velocidade brasileiro. Maurício Neves, que está inscrito para a prova deste sábado e domingo, está na galeria dos vencedores. Ele já levou três vitórias na prova. Paranaense, corre em casa e faz questão de destacar seu orgulho pelo evento.

"É um evento que se confunde com a história do rali brasileiro. Eu pude assistir a prova pela primeira vez em 1997, no ano seguinte estreei como navegador e em 1999 venci como piloto em nossa categoria, foi sensacional, ali entendi que levava jeito para fazer provas de rali. Embora sendo o Rally da Graciosa, eu só consegui fazer a especial subindo a Serra da Graciosa agora mais recentemente e foi maravilhoso", conta o piloto.

Maurício também lembra de edições históricas na região. "Carros de tração 4x4 que entraram para a história do esporte no mundo, andaram aqui. Eu já andei em provas que haviam especiais na terra e hoje é 100% asfalto. Acredito que os competidores iriam gostar muito desta configuração, fica o convite para que venham curtir nossas especiais históricas como a Dom Pedro, que acho uma das mais técnicas que temos no Brasil", amplia o piloto.

Os gaúchos Juliano Sartori e Rafael Sartori também fizeram história no Graciosa. Venceram duas provas nos anos 2000 e agora retornam para a primeira participação na nova configuração, toda em asfalto. "Andamos em várias edições no passado, com largadas à noite, em estradas de terra e voltar agora para andar somente em asfalto, imaginamos seja um novo desafio em nossa carreira. É um rali desafiador", aponta o gaúcho.

O Rali da Graciosa é o único no Brasil com especiais totalmente em asfalto. "É um desafio a mais, porque há pontos em que o carro fica totalmente grudado no chão e outros em que escorrega e fica muito complicado manter no traçado desejado", explica o também paranaense Sandro Suptitz, que compete ao lado do navegador Eduardo Ortolan.

OS VENCEDORES DO RALI DA GRACIOSA:
2018 - Maurício Neves/Leandro Ferrarini - Brasil - Peugeot 207
2017 - Felipe Mueller/Cesar Ranthum - Brasil - Peugeot 207
2016 - Maurício Neves/Leandro Ferrarini - Brasil - Peugeot 207
2015 - Maurício Neves/Leandro Ferrarini - Brasil - Peugeot 207
2014 - Rafael Tulio/Gilvan Jablonski - Brasil - Peugeot 207
2010 - Kris Meeke/Paul Nagle - Inglaterra - Peugeot S2000
2009 - Kris Meeke/Paul Nagle - Inglaterra - Peugeot S2000
2008 - Édio Fuchter/Gilvan Jablonski - Brasil - Mitsubishi Lancer
2007 - Édio Fuchter/Lelo Perdigão - Brasil - Mitsubishi Lancer
2006 - Juliano Sartori/Rafael Sartori - Brasil - Subaru Impreza
2005 - Ulysses Bertholdo/Gilberto Barricati - Brasil - Mitsubishi Lancer
2004 - Ulysses Bertholdo/Armando Miranda- Brasil - Mitsubishi Lancer
2003 - Juliano Sartori/Rafael Sartori - Brasil - Mitsubishi Lancer -
2002 - Tino Viana/Edu Paula - Brasil - Subaru Impreza
2001 - Federico Villagra/Javier Villagra - Argentina - Mitsubishi Lancer
2000 - Marcos Ligato/Ruben Garcia - Argentina - Mitsubishi Lancer
1999 - Christian Rosiak/Hugo Thomas - Argentina - Mitsubishi Lancer
1998 - Francisco Gorostiaga/Victor Aguilera - Paraguai - Lancia Delta
1997 - Gabriel Mendez/Carlos Villete - Uruguai - Toyota Celica
1996 - Gabriel Rais/José Volta - Argentina - Renault Clio Williams
1995 - Marco Galanti/Ivan Dumont - Paraguai - Toyota Celica
1994 - Marco Galanti/Ivan Dumont - Paraguai - Toyota Celica
1993 - Gabriel Mendez/Felipe Mercader - Uruguai - VW Gol GTi
1992 - Gustavo Pisano/Felipe Mercader - Uruguai - VW Gol GTi
1991 - Paulo Lemos/Ricardo Costa - Brasil - VW Gol GTi
1990 - Reinaldo Varela/Sergio Lima - Brasil - VW Gol GTi
1989 - Édio Fuchter/Ricardo Costa - Brasil - VW Gol GTi
1988 - Édio Fuchter/Ricardo Costa - Brasil - VW Gol GTi
1987 - Paulo Lemos/Arthur Carvalho - Brasil - VW Gol GTi
1985 - Claudio Antunes/Olavo Barbour - Brasil - VW Passat
1984 - Cesar Vilela/José Baranovisk - Brasil - GM Monza
1983 - Paulo Lemos/Arthur Carvalho - Brasil - VW Gol Voyage
1982 - Sady Bordin/Dario Araújo - Brasil - VW Voyage
1981 - Jorge Fleck/Sylvio Klein - Brasil - VW Gol

PROGRAMAÇÃO DO RALI DA GRACIOSA:

Sábado (2 de novembro)
08h: Abertura da Secretaria de Prova
08h30: Início do reconhecimento das especiais
17h: Fim do reconhecimento das especiais e fechamento da secretaria de prova
17h30: Briefing

Domingo (3 de novembro)
07h23: SS1 - Rio do Meio 1 (19km)
08h06: SS2 - Campininha 1 (10km)
08h59: SS3 - Rio do Meio 2 (19km)
10h57: SS4 - Rio do Meio 3 (19km)
11h40: SS5 - Campininha 2 (10km)
14h33: SS6 - Dom Pedro 1 (18,6km)
15h11: SS7 - Dom Pedro 2 (18,6km)
17h19: SS8 - Dom Pedro 3 (18,6km)
18h30: Premiação (Coreto Prefeitura)
20h30: Jantar de confraternização (Total Storage)

(Fotos: Edson Castro)

Leia outros artigos de Luiz Aparecido