Luiz Aparecido

Copa HB20 poderá resgatar época de ouro das categorias monomarcas

10/04/2019 23h11

Mais nova categoria do automobilismo nacional, a Copa HB20, também conhecida como HB20 Motorsport, começa neste fim de semana, em Campo Grande (MS). Será rodada dupla, com a prova do sábado tendo largada programada para às 14h45 e a prova de domingo começa às 15 horas (horário de Brasília). A transmissão pela BandSports será no domingo a partir das 14h25. A geração de imagens será da Master/Catve.

Em sua estreia, a Copa HB20 vai contar com 20 pilotos no grid, entre novatos e veteranos, que vão correr com uma versão do hatch compacto HB20 preparada a partir do modelo R spec de série.

A Copa HB20 poderá traz de volta as categorias monomarcas ao automobilismo brasileiro. Mas décadas de 70 e 80, as categorias monomarcas eram sucesso. Entre elas se destacavam a Fórmula Ford (categoria de monoposto com motor Ford), Torneio Philco Corcel II, Copa Fiat (monoposto e Fiat 147), Fórmula Chevrolet, Copa Clio (Renault), Super Vê (motores Volkswagen 1.300 e 1.600), entre outras. A própria Stock Car nasceu monomarca, uma vez que todos os carros eram Opalas, da Chevrolet.

Era uma época de sucesso, com muitos carros na pista, porque eram categorias baratas. Tinham apoio oficial das montadoras e contava com pilotos talentosos. Tudo isso era ingredientes que atrai público. Todas as corridas eram com autódromos lotados.

A Copa HB20 tem o apoio da Hyndai, já nasce com bom grid e barata em relação a todas as outras categorias existentes na atualidade. Tem tudo para ser um sucesso e com isso traz de volta a fase de ouro das categorias monomarcas. Do sucesso da HB20 surgirá outras categorias porque montadoras concorrentes não aceitaram ficar no chinelo da Hyndai.

Patrocinadores

A Copa HB20, em sua primeira temporada, conta com dez patrocinadores, sendo eles a Mobil, na categoria Master; a Gabardo Transportes e a Hyundai Financiamentos, como patrocinadores Ouro; Autoavaliar e HDI Seguros, na categoria Prata; e na Bronze, Beta Ferramentas, DealerNet, Hyundai Mobis, Pirelli e Webmotors.

"A intenção da Hyundai é engajar os apaixonados por automobilismo com essa inédita temporada de corridas monotipo, promovendo o modelo HB20 em todo o Brasil. Para os pilotos, teremos a Copa HB20 como uma das categorias mais acessíveis do cenário nacional, o que será possível devido ao elevado índice de resistência mecânica e estrutural do HB20, garantindo um custo mais baixo por corrida, em comparação com outras competições. A expectativa é termos pegas incríveis em todas as etapas, com muita emoção e diversão para todos", comenta Jan Telecki, gerente geral de Marketing da Hyundai Motor Brasil.

Quanto custa?

O investimento previsto para a temporada completa da Copa HB20, por veículo inscrito, é de R$ 200 mil, o que contempla um pacote de serviços que permite ao piloto apenas "sentar e acelerar", com base no conceito seat and drive.

O que é oferecido?

O valor de R$ 200 mil pela temporada contempla o veículo durante o período do campeonato, sua manutenção e a preparação para cada etapa; o suporte de engenheiros, mecânicos e telemetristas a cada etapa; a logística do veículo para cada autódromo; a estrutura de pista e autódromo; um novo jogo de pneus para cada etapa (serão usados às sextas, sábados e domingos) e combustível para todo o final de semana.

Preparação dos carros

Baseados no HB20 R spec de série, com motor 1.6 e transmissão manual de seis velocidades, os carros que vão compor o grid devem ser rigorosamente idênticos entre si e apresentar o desempenho e a segurança exigidos pela Hyundai. Todos os veículos foram produzidos em um lote único, na fábrica da montadora, em Piracicaba (SP), e, posteriormente, preparados por uma equipe também única chamada H-Racing, com os mesmos equipamentos resistentes e duráveis, para garantir que nenhum piloto fique em desvantagem e, principalmente, proporcionar maior sinergia dos custos envolvidos.

A configuração recebida vai possibilitar atingir com a "potência máxima de roda" uma cavalaria 20% superior à original - cerca de 160 cv -, podendo alcançar 200 km/h.

Todos os carros, baseados na versão R spec de série, saem de fábrica pintados na cor branca, sem bancos, acabamento interno, quadro de instrumentos, sistema de áudio e de ar-condicionado, estepe e janelas laterais.

O que é acrescentado?

A H-Racing acrescenta reforço estrutural no habitáculo do piloto (santantônio), composto por arco em aço-carbono com oito pontos de fixação, cinto de segurança com seis pontos, extintor de incêndio, sistema de telemetria, injeção ProTune PR4, policarbonato nas janelas laterais e na tampa do porta-malas, suspensão de competição e rodas 15x6 R spec. Também são acrescentados banco esportivo tipo concha, provado e aprovado por cada piloto, e identificação visual dos carros, conforme os patrocínios exclusivos dos competidores.

Quantas etapas?

A Copa HB20 terá oito etapas, que acontecerão aos finais de semana, no formato "rodada dupla" para os carros, ou seja, haverá duas corridas que vão garantir o mesmo número de pontos na classificação geral. A meta é reduzir custos, já que os pilotos utilizarão as mesmas estrutura e logística, sem prejudicar o lado esportivo do campeonato. O total será de 16 provas na temporada.

Na TV

Haverá transmissão ao vivo pela BandSports da corrida do domingo com resumo da prova do sábado em cada etapa.

Calendário da Copa HB20

14 de abril - Campo Grande (MS)

2 de juinho - Londrina (PR)

14 de julho - Curvelo (MG)

18 de agosto - Santa Cruz do Sul (RS)

6 de outubro - Tarumã (RS)*

27 de outubro - Curitiba (PR)*

8 de dezembro - São Paulo (SP)

? Uma etapa para completar o calendário será anunciada em breve.

*Sujeito a confirmação.



Conheça os pilotos - Número do carro

Betão Fonseca (60), dupla

Kleber "Eletric" Barcellos (70), solo

Bruno Testa (15), solo

Luís Ornelas - Lula (55), solo

César Fonseca (60), dupla

Luiz Albuquerque - Lula (6), solo

Christiano Bornemann (42), dupla

Marcelo Zebra - Zebrinha (13), solo

Daniel Nino (18), solo

Odair dos Santos (74), solo

Diego Augusto (44), solo

Raphael Abbate (20), solo

Edgar Colamarino (5), solo

Robinson Molly (11), solo

Eduardo Doriguel (33), solo

Sandro Siqueira (111), dupla

Lucas Bornemann (42), dupla

Wagner Cardoso (00), solo

Luciano Viscardi (111), dupla

Witold Ramasauskas (113), solo


Fotos: Divulgação

Leia outros artigos de Luiz Aparecido