BLOG DA
Laís Laíny

No Sergipe, candidato a vereador é preso com R$ 15 mil na cueca

22 de outubro de 2020 | 16h03 | Atualizado há 44 dias

PUBLICIDADE
A Polícia Militar de Sergipe prendeu nesta quarta-feira (21) um candidato a vereador com R$ 15 mil na roupa íntima, após denúncia de compra de voto.

De acordo com nota a PM do Sergipe, o caso ocorreu no Povoado Altos Verdes, zona rural do município de Carira.
"Durante a abordagem, os policiais encontraram material de campanha eleitoral no interior de um dos veículos, ocupado por um casal. No momento da revista pessoal, foi apreendida a quantia de R$ 15.300,00 escondida na cueca de um homem que concorre a uma vaga na Câmara Municipal de Carira", informa a nota oficial da PM.

Aos policiais, o candidato disse que havia recebido um pagamento na cidade de Itabaiana e pretendia usar o valor para comprar um veículo.

O candidato concorre pelo PSD de Carira, que emitiu nota dizendo que a conduta do candidato não condiz com as diretrizes do partido e ainda que fazia campanha para outro partido.

"Embora o mesmo ainda esteja filiado ao partido, é fato público e notório em Carira que o mesmo não mais seguia as diretrizes e o programa partidário e inclusive estava apoiando a candidatura de candidato a prefeito de outra agremiação partidária".

Veja a nota.
"O Diretório Municipal do PSD em Carira vem a público demonstrar a indignação com a suspeita de compra de votos por parte de um de seus integrantes, divulgado nesta quarta-feira (21) pela imprensa estadual.

Embora o mesmo ainda esteja filiado ao partido, é fato público e notório em Carira que o mesmo não mais seguia as diretrizes e o programa partidário e inclusive estava apoiando a candidatura de candidato a prefeito de outra agremiação partidária.

Ressalte-se de logo, que o Partido Social Democrático de Carira/SE não pode ser responsabilizado pela conduta de algum de seus filiados ao partido - principalmente aqueles que não seguem o ideário Social Democrata, razão pela qual, repudiamos de maneira veemente e dura, o cometimento de qualquer ato de irregularidade/ilegalidade ao tempo em que confiamos na Justiça para que o acaso em tela seja investigações e eventual punição aos culpados.

Por fim, cumpre esclarecer ainda que na instância partidária, logo após tomarmos conhecimento do que consta nos autos do flagrante anunciado, o Diretório tomará as medidas necessárias à apuração do ocorrido e, se for o caso, procederá imediatamente com a expulsão e cancelamento da filiação do candidato infrator, a fim de garantir a lisura do pleito e preservar a credibilidade da nossa sigla."

Foto: PM do Sergipe
** Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a equipe Portal CATVE.com pelo WhatsApp (45) 99982-0352 ou entre em contato pelo (45) 3301-2642

VEJA TAMBÉM