Laís Laíny

Motoristas de aplicativo são contra projeto de regulamentação

13/06/2019 09h47

Motoristas de aplicativo, principalmente Uber, se reuniram nesta quinta-feira (13) com a Câmara de Vereadores de Cascavel. Em pauta, o projeto do Executivo para regulamentar a atividade.

Porém, o caminho para aprovação desta lei não será fácil. Já existe resistência dos motoristas com vários itens do texto.

O motorista de Uber, Cassius Clinton, afirma que a lei exige que a empresa de aplicativos abra uma sede em Cascavel, o que não deve ocorrer. Isso porque nem todas as empresas possuem filiais em todas as cidades que prestam serviço.

Quanto a taxação, atualmente, os motoristas repassam cerca de 40% do que recebem ao Uber. Caso haja a taxação do Município, segundo Clinton, esse índice subiria para té 50%.

Outro detalhe é a exigência de que o carro tenha uso máximo de 8 anos, sendo que nacionalmente o limite é de dez anos.

O vereador Policial Madril (PMB) acredita que serão propostas emendas ao projeto. O texto que tramita na Câmara é bastante parecido com que foi regulamentado em Foz do Iguaçu.

E algumas adaptações precisam ser feitas.

O projeto precisa ainda tramitar pelas comissões internas antes de ir para votação.

Leia outros artigos de Laís Laíny