Laís Laíny

Rubis: nota seria emitida após chegada em SP, diz assessor

19/04/2019 18h49

O ex-assessor Marcus Cesar Pereira da Silva entrou em contato com o blog explicando os motivos da nota ter saído com data de quinta-feira (18), posterior à apreensão no Aeroporto de Foz de Iguaçu.

Segundo ele, a nota seria emitida pela mineradora após a entrega das pedras à empresa de São Paulo que faria a exportação.

"A emissão da nota seria feita quando a mercadoria chegasse na empresa de São Paulo q faria a exportação. A empresa acreditava que só a nota de transporte bastava. Aí como precisou, ele conseguiram contato com a mineração na quarta-feira a tarde e solicitaram a nota que foi emitida na quinta", explica Marcus.

Ele afirma que levou as pedras como uma bagagem normal e quando os policiais pediram a bolsa, ele mesmo afirmou que era rubis.

"Fiz tudo certo no aeroporto fiz o procedimento de uma viagem normal. Quando pediram a bolsa e o que tinha eu mesmo disse que eram pedras de rubi e já mostrei os documentos q tinha, expliquei aos agentes, tudo tranquilo".

O ex-assessor diz ainda que está tranquilo e que está chateado com a exposição sobre o caso.

Sobre o caso:

Na última terça-feira (16), foram apreendidos 7,5 quilos de rubi em forma bruta no Aeroporto de Foz do Iguaçu.

As pedras estavam com Marcus Cesar Pereira da Silva, que era assessor do vereador Misael Junior. Segundo a PF, o valor após a lapidação seria de R$ 14 milhões. Valor que a defesa afirma ser de apenas R$ 82,5 mil, pois as pedras estão em sua forma bruta.

Marcus seguia para Guarulhos, onde levaria as pedras para uma trade fazer a exportação para Portugal.

Contudo, não foi apresentada nota fiscal da origem do minério e por isso, foi retido na Polícia Federal e Receita Federal.

Uma nota fiscal foi emitida e que será avaliada pela PF na segunda-feira (21). Ela foi emitida com a data de ontem (18), com o valor de R$ 82,5 mil.

Após a notícia da apreensão, o vereador Misael Junior divulgou que Marcus havia pedido exoneração na segunda-feira (15), véspera da apreensão. Contudo, a publicação oficial do desligamento ocorreu apenas ontem (18).

Leia outros artigos de Laís Laíny