Craque Neto

Por que Gabigol é tão pouco aproveitado na Seleção Brasileira?

30/10/2019 09h43

Ele é o artilheiro do Brasileirão com 19 gols. É também o goleador máximo da Libertadores da América com outro 7 gols. Tem no total 35 gols em toda a temporada de 2019.

Esse é o jovem Gabriel Barbosa, popularizado como Gabigol, estrela máxima do elenco do Flamengo, virtual campeão nacional e finalista da principal competição do continente. Aliás, o atacante já havia sido o maior artilheiro da edição do Campeonato Brasileiro do ano passado vestindo a camisa do Santos.

Em qualquer lugar do planeta era esse cara ser o camisa 9 da Seleção. Mas só no Brasil isso não acontece. E por que? Não se sabe se é pra atender interesses da CBF e/ou de algum patrocinador. De repente é desafeto de alguém no grupo, vai saber! Mas nesses dois anos NINGUÉM teve um desempenho próximo dele. Nem o Richarlison no Everton da Inglaterra, muito menos o Gabriel Jesus que vive na reserva do Manchester City. Até o Roberto Firmino que é destaque no supertime do Liverpool tem números inferiores aos do camisa 9 do Mengão.

Gabigol com o Tite foi convocado apenas uma vez. Isso mesmo! Uma só. E jogou pouco mais de 30 minutos do último amistoso contra a Nigéria (empate em 1 a 1). Mas afinal porque só os jogadores que atuam fora do País tem oportunidades? Qual a razão concreta para o maior goleador do País nos últimos anos ser tão ignorado? E aí Tite, me explica essa!

Leia outros artigos de Craque Neto