Adriano Ramos Cardoso

A importância das abelhas para a humanidade

Texto: Edvaldo Geraldo Junior Biólogo, coordenação Adriano Ramos Cardoso

02/03/2020 10h01

A maioria das pessoas, quando falamos de abelha, geralmente lembra-se de duas coisas: Mel e ferrão!

Porém, existem abelhas que não possuem ferrão e que são nativas do Brasil, podendo, inclusive, serem criadas em casa, com toda segurança, produzem um mel saboroso e medicinal, além de enfeitarem nossos jardins.

A criação de abelhas nativas sem ferrão, conhecida como Meliponicultura, traz inúmeros benefícios, sendo o principal a conservação destes insetos que são de extrema importância para nossa sobrevivência. As abelhas prestam um serviço ambiental essencial para reprodução das plantas, a polinização. Segundo a FAO, cerca de 70% das plantas cultivadas pelo homem são polinizadas por abelhas.

A título de curiosidade, o valor anual dos serviços de polinização executados pelas abelhas foi estimado em R$ 400 bilhões. Por estes motivos, as abelhas são reconhecidas como o mais importante organismo vivo da terra.

A abelha é uma sociedade extremamente organizada, servindo de exemplo para nós, onde uma abelha ajuda a outra, nenhuma trabalha somente para si, todas trabalham em cooperação, buscando sempre o bem estar do enxame.

Diante do cenário de impactos que estão contribuindo com o declínio das populações de abelhas, surge a necessidade da ampliação de ações efetivas à conservação e divulgação da importância das abelhas sem ferrão junto à sociedade. Uma das formas mais eficazes é incentivar as pessoas a adotarem estes insetos como pets, tendo-os em sua casa, colaborando com os serviços ecossistêmicos, melhorando a qualidade ambiental e podendo degustar do mel produzido dentro do nosso quintal.

Texto: Edvaldo Geraldo Junior Biólogo, Mestre e Docente do Colegiado de Medicina Veterinária do Centro Universitário Assis Gurgacz

Edição: Adriano Ramos Cardoso

Leia outros artigos de Adriano Ramos Cardoso